Portal Luis Nassif

Por Marco Aurélio Dias

O desenvolvimento de Minas Gerais precisa ser construído exatamente da forma como Antônio Anastasia planeja: fortalecendo os municípios e criando uma infraestrutura básica que possibilite a autonomia, principalmente na área da Saúde e da geração de empregos. Claro que o Brasil inteiro está ruim, e a política de promover a classe pobre achatando a classe média não gera desenvolvimento e nem satisfação, só aumenta a pobreza. Enquanto o governo federal não decide fortalecer a autonomia dos municípios através de uma reforma tributária justa, Antônio Anastasia, em Minas Gerais, quer fazer a política da infraestrutura, investindo na urbanização e na reforma de estradas, modernizando os hospitais das cidades do interior e dotando os serviços médicos com equipamentos mais modernos, fortalecendo a política do café e gerando empregos, inovando a educação e pagando melhorers salários. O Brasil já perdeu muito tempo com escândalos como o do "MENSALÃO" e dos "CARTÕES CORPORATIVOS", sem falar nos rios de dinheiro que se perdeu durante o governo COLLOR com os esquemas de P.C. FARIAS. Na atual política da injustiça social, tudo pode, menos uma reforma tributária que ajude os municípios a gereciarem suas contas com mais autonomia. Razão pela qual, Minas Gerais está, mais uma vez, saindo na frente com essa política da infraestrutura, porque Antônio Anastasia quer que os municípios do interior tenham mais autonomia e capacidade para resolver seus problemas domésticos sem se reportarem à capital. Aécio Neves preparou o caminho dessa política, e Antônio Anastasia está conseguindo dimensionar, para os mineiros, o quanto Minas Gerais pode crescer, e tudo o que o povo mineiro quer é o fortalecimento do interior.

 

Leia outras notícias em Jornal O Dias

Tags: Gerais, Minas, Saúde, Trabalho, educação, emprego, hospitais, infraestrutura, reforma

Exibições: 77

Responder esta

Respostas a este tópico

É só pedir ao jornal "O Dias"(sic), as obras de infraestrutura que o aecinho-anastasia fizeram. O centro administrativo, qdo se espera pela novas tecologias que as pessoas nao tem de estar juntas para produzirem resultado, a Linha Verde para se ir até o centro administrativo, e mais nada. Quantos grupos escolares?; Centros de saúde?, hospitais?, estradas?, praticamente nada. É o governo do engodo, da fantasia, com o PIG mineiro a cantar um governador que nem morava em Minas. Sua residencia fixa era a AV. Atlantica no Rio. Convenhamos!
Minas Gerais é um Estado histórico e de um peso político incontestável. Nos principais momentos de dificuldades do Brasil, estava lá, firme, lutando, gritando, defendendo o povo brasileiro! Foi assim na Inconfidência Mineira! Tiradentes gritou o grito de todos os brasileiros e deu sua vida por todos nós. Assim nasceu a democracia, assim começou a Independência do Brasil! E quando os militares deram o golpe e implantaram a Ditadura, lá estava Tancredo Neves propondo a sua candidatura a Presidente da República.
E quem foi Tancredo Neves?
Tancredo, para quem não sabe, nasceu em São João del-Rei, no estado de Minas Gerais, de ascendência portuguesa e austríaca. Filho de Francisco de Paula Neves e Antonina de Almeida Neves, transferiu-se para Belo Horizonte, após concluir os estudos em sua cidade natal e na capital mineira. É avô de Aécio Neves. Durante as Diretas Já, Lutou ardentemente pela realização das eleições presidenciais pelo voto popular.
Diretas Já foi um movimento civil de reivindicação por eleições presidenciais diretas no Brasil ocorrido em 1983-1984. A possibilidade de eleições diretas para a Presidência da República no Brasil se concretizou com a votação da proposta de Emenda Constitucional Dante de Oliveira pelo Congresso. Os adeptos do movimento conquistaram uma vitória parcial em janeiro do ano seguinte quando seu principal líder, Tancredo Neves, foi eleito presidente pelo Colégio Eleitoral.
O que Minas Gerais sempre desejou foi o bem de todos os brasileiros, e todas as participações de ícones da política mineira nos principais movimentos que marcaram positivamente a nação brasileira estão na História do Brasil e são lições ensinadas nos bancos escolares!
vc usa o Lula, mesmo a Dilma ganhando ai nas Alterozas...
não é o nosso candidato .... só VOTAMOS no PT...
mas com o "mensalão" ... leia mais e verá, o PSDB , ai em MG o Azeredo tinha " um mensalinho, do Dem não tem comentário ... é como chutar cachorro morto ...
Respeito, sua opinião, acredito em vc ... um conselho defenda. mas porque atacar... assim não vale !!!
no carnaval venha ver o bloco Simpatia é quase amor, vai ver como o Aécio é animado, fundador...
amigo, Aécio é um cara que gosta daqui, como gosta de todo Brasil, o PSDB errou na hora de escolher um candidato, se envez do Serra fosse o Aécio,desprezou MG.... se ele fosse candidato a Dilma não ganharia assim, fácil, fácil.... leia as pesquisas e veja quem ganha a eleição p/presidente ai nas alterozas.
Valeu, gostei de ler vc .... um abraço
Olá, Solange.
As questões partidárias são como ser flamengo ou fluminense, católico ou evangélico - são sem fundamento real. A injustiça social se dá porque o governo federal não lutou e nem luta por uma reforma tributária capaz de salvar os municípios pobres de uma constante falência no gerenciamento da administração pública. Os prefeitos se elegem e são considerados incompetentes pelos eleitores, pois quase smpre os Estados e a União não socorrem os municípios com poucos eleitores. Não vale a pena por causa da quantidade de votos. O Jornal O Dias não está disputando com os eleitores quem ganha ou quem não ganha as eleições, mas focando a questão da necessidade de uma reforma tributária, da divisão mais justa, entre Estados, Municípios e União, dos tributos arrecadados neste país. Afinal, o brasieleiro da capital paulista é tão brasileiro quanto o cidadão qu vive lá no Vale do Jequitinhonha e cami9nha léguas e mais léguas carregando lata d'água na cabeça. Quanto ao PSDB, se errou na escolha do candidato, também não é a questão do Jornal O Dias. Quanto ao voto, a pessoa escolhe o candidato ou o partido pra votar. Viva a liberdade! Agora, a política da infaestrutura de Anastasia é uma necessidade mineira. O interior de Minas Gerais precisa se fortalecer para gerar empregos e serviços públicos mais justos para com a população. O que Minas quer é se fortalecer, e Antônio Anastasia tem a política certa e na medida certa para continuar o sonho de Aécio Neves de fazer Minas Gerais caminhar no rumo do desenvolvimento. Não deve ser pecado sonhar com um Estado melhor para todos os mineiros! Minas Gerais é tudo de bom, é o melhor Estado brasileiro, foi o berço da democracia com Tiradentes e os inconfidentes, foi o berço da riqueza e da prosperidade com a exploração colonial do ouro e das pedras preciosas, foi o berço da arte nacional com as obras de arte de Aleijadinho e Atayde... Minas pode e Minas quer mais! Alguém pode ser incriminado por estar entusiasmado com a política de Antônio Anastasia? O que é bom foi feito para ser divulgado aos quatro cantos do mundo! Essa é a função do Jornal O Dias!
Afinal de contas o Aécio tem um sonho? E por que nao o realisou quando era governador?
Acho que nao teve tempo, porque ficava nas festas badaladas até altas madrugadas, e aí nao dava nem vontade de voltar para Minas, de ressaca!
Ou, o que faltou mesmo foi vontade política de fazer!
Quer dizer entao que agora ele pretende realizar seu sonho de "Grande Minas", elegendo seu vice? Vá enganar outro trouxa!
Minas Gerais é um Estado histórico e de um peso político incontestável. Nos principais momentos de dificuldades do Brasil, estava lá, firme, lutando, gritando, defendendo o povo brasileiro! Foi assim na Inconfidência Mineira! Tiradentes gritou o grito de todos os brasileiros e deu sua vida por todos nós. Assim nasceu a democracia, assim começou a Independência do Brasil! E quando os militares deram o golpe e implantaram a Ditadura, lá estava Tancredo Neves propondo a sua candidatura a Presidente da República.
E quem foi Tancredo Neves?
Tancredo, para quem não sabe, nasceu em São João del-Rei, no estado de Minas Gerais, de ascendência portuguesa e austríaca. Filho de Francisco de Paula Neves e Antonina de Almeida Neves, transferiu-se para Belo Horizonte, após concluir os estudos em sua cidade natal e na capital mineira. É avô de Aécio Neves. Durante as Diretas Já, Lutou ardentemente pela realização das eleições presidenciais pelo voto popular.
Diretas Já foi um movimento civil de reivindicação por eleições presidenciais diretas no Brasil ocorrido em 1983-1984. A possibilidade de eleições diretas para a Presidência da República no Brasil se concretizou com a votação da proposta de Emenda Constitucional Dante de Oliveira pelo Congresso. Os adeptos do movimento conquistaram uma vitória parcial em janeiro do ano seguinte quando seu principal líder, Tancredo Neves, foi eleito presidente pelo Colégio Eleitoral.
O que Minas Gerais sempre desejou foi o bem de todos os brasileiros, e todas as participações de ícones da política mineira nos principais movimentos que marcaram positivamente a nação brasileira estão na História do Brasil e são lições ensinadas nos bancos escolares!

RSS

Novas

Receba notícias por e-mail:

Dinheiro Vivo

Publicidade

                                                                   http://www.adobe.com/go/getflashplayer\"><img src=\"http://www.adobe.com/images/shared/download_buttons/get_flash_player.gif\" alt=\"Get Adobe Flash player\" width=\"112\" height=\"33\" /></a></p>\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0</div>\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0 <!--[if !IE]>-->\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0 ','hspace':null,'vspace':null,'align':null,'bgcolor':null}" height="600" width="150">
        <!--<![endif]-->
      </object>

© 2014   Criado por Luis Nassif.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço