Portal Luis Nassif

Nesse dia de absurdos do Supreme, nesse domingo com cara de inverno, me aconchego nos versos de Jorge de Lima




CANTIGAS

Jorge de Lima



As cantigas lavam a roupa das lavadeiras.

As cantigas são tão bonitas, que as lavadeiras ficam tão tristes, tão pensativas!



As cantigas tangem os bois dos boiadeiros! ¬

Os bois são morosos, a carga é tão grande!

O caminho é tão comprido que não tem fim.

As cantigas são leves ...

E as cantigas levam os bois, batem a roupa das lavadeiras.



As almas negras pesam tanto, são

Tão sujas como a roupa, tão pesadas como os bois ...

As cantigas são tão boas ...

Lavam as almas dos pecadores!

Lavam as almas dos pecadores!

Exibições: 234

Comentário de Helô em 1 setembro 2008 às 21:27
Que bonita! Esta eu não conhecia.
Conhece a Negra Fulô? Muito boa.
Veja aqui.
Abraço.
Comentário de Ricardo Queiroz Pinheiro em 2 setembro 2008 às 20:56
Ó Fulô! Ó Fulô!
Vai botar para dormir
esses meninos, Fulô!
"minha mãe me penteou
minha madrasta me enterrou
pelos figos da figueira

lindo, lindo

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Novas

Receba notícias por e-mail:

Dinheiro Vivo

Publicidade

© 2014   Criado por Luis Nassif.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço