Portal Luis Nassif

Conheçam a arte feita com jeito de Minas para o mundo.

MINEIRO QUE É MINEIRO 

Autor: Ricardo Evangelista

 

Mineiros são minérios escondidos

são mistérios e rodeios.

Mineiros são cheios de horizontes e para se forjar melhores

 se escondem à sombra da árvore da paciência.

Por isso mineiro medita e seu orgulho de ferro

é rijo e resistente e na boa medida.

Tem os pés firme no equilíbrio e os olhos mirando o infinito.

Mineiros medem o pó do café e do açúcar,

comem pelas beiradas,

e quando erram sabem pedir desculpas.

Mineiro se adapta aos apuros, 

sabe driblar os  apertos,

sabe sair da saia justa.

Mineiro quando se agrupa é revolução na certa.

Mineiro que é mineiro só se entristece com perdas,

tem a saudade como companheira e segue tenaz na labuta,

como se soubesse a hora exata da recompensa justa.

Mineiros são de silêncios e de palavra aguda,

diante de cara feia ou diante da ação estúpida,

diante do abuso mineiro se indigna.

Mineiro não declina de responsabilidade.

Mineiro calcula tudo, até quantidade de estrelas no céu,

advinha até a hora em que o peixe fisga.

Mineiro critica e aplaude quando admira.

Mineiros são de reticências e entrelinhas.

Mineiro que é mineiro desconfia,

mas quando acredita vai até a última consequência.

Mineiros são tantos quantos são os braços de um rio,

mineiros têm muitos desvios.

Mineiro é de sentimento profundo

quando se trata de família.

Mineiro não dá bom dia a cavalo,

mas fala muito quando sabe do assunto.

Mineiro que é mineiro tem sempre um causo na algibeira

e um verso triscando na ponta da língua.

Mineiro não perde trem nem por brincadeira

e não dá bola pra intriga,

dá um boi pra não entrar em confusão

e uma boiada pra não sair da briga.

Mineiros são o Brasil matreiro.

Mineiro é bom de mandinga

sabe simpatia pra acabar com cobreiro,

dor de cotovelo e de barriga.

Mineiros são tantos quantos são as surpresas da vida.

Mineiros sabem coisas que até Deus duvida.  

 

MEU BLOG

http://sarautropeiro.blogspot.com

 

 

Comentário de Euripedes Ribeiro de Sousa em 22 abril 2011 às 10:47
Gostei desse trem seu aí, ô Ricardo. Eu, "sô minero mes, daquês qui num perdeombus". Mas vou te dizer uma coisa: aqui neste portal têm uns mineiros aí que estão negando a raça.
Comentário de Dalva de Oliveira em 22 abril 2011 às 13:50

Bom dia, Ricardo! Obrigada por publicar a "biografia" do meu querido e saudoso pai...

Ele era um mineiro bem assim. Sujeito admirável! Todos meus antepassados eram mineiros. Não tive a sorte de tbem nascer em Minas, mas meu coração e meu sangue é mineiro e me orgulho disso!

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Dinheiro Vivo

Publicidade

© 2014   Criado por Luis Nassif.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço